Toda Voz Importa <3!

Nos dias em que a gente corre
atrás do próprio lastro
e alguma coisa morre
porque o nosso mastro se perdeu,

ou o astro de outra constelação
avisa ao nosso chão
que a luz deixou um rastro
e a gente se esqueceu de acompanhar

aquilo que já esteve dentro -
a bússola que prometia portas -
são dias de querer que o tempo
retorne atrás das vias tortas,

ao invés de recordar pro peito

o tempo da velha lição:

de toda voz é o direito

do próprio brilho e direção,

opção simples e pura,
que mesmo obscura, exporta.
Pra fora é a voz que cura.
Se cura, é a voz que importa.