Certezas Inacreditáveis e Edu Kneip

Edu é um dos compositores da música homônima ao meu atual trabalho nos palcos, composta com o parceiro Thiago Thiago de Mello. O show "Certezas Inacreditáveis" surgiu de uma sensação subjetiva mas bem definida dentro de mim. Sentia a necessidade de falar sobre transformação, a partir de contextos poéticos que considerassem as múltiplas realidades que a música e o canto abrangem por natureza. Se a minha voz pode se espalhar pelo espaço, mesmo etérea materializar o imaterial pensamento, somando verbo e altura sonora para alcançar simultaneamente ouvintes com distintos universos e dimensões, se enquanto dura uma frase melódica toda a diversidade das escutas individuais é de alguma forma sincronizada pela escuta coletiva, porque não proporcionar, justamente, mergulhos sobre as infinitas percepções do real, relações com o real?

No meu coração a seta apontava prum show que incentivasse num só tempo o auto contato e a exposição, o mergulho interior que acaba quando emergimos pra fora, ultrapassando os escudos do corpo, o silênico particular que constrói os caminhos das comunicações potentes. Seria inevitável provocar o encontro com as coisas invisíveis que nos são caras e que não se bastam no verbo: com o amor, com o medo, com os vazios, com a criatividade, com a esperança pressentida, com as dúvidas do sensível, com as certezas do sensório, com o bonito e, sem dúvida, com o feio, onde costumam morar informações das mais preciosas para o nosso crescimento, limpeza e vôos.

A canção "Certezas Inacreditáveis" levanta a bandeira literal de seu nome, fala daquilo que sabemos que existe simplesmente porque podemos sentir e não necessariamente explicar. Resume em poucos minutos e num tom divertido a complexidade da sua proposta, eu fiquei eufórica quando a escutei, pensei de imediato "esse é o nome do show, essa é a música-guia de tudo". E foi. Diante das tantas canções maravilhosas que pesquisei manter o foco da escolha permitiu que o show aparecesse na minha frente em menos tempo do que eu esperava, e desde então venho aprendendo com ele a cada passo. Tenho imensa gratidão por esse processo. 

Edu Kneip, generosamente e a meu pedido escreveu o que o espetáculo, por enquanto todo em voz e violão, significou para seus sensíveis olhos e ouvidos. Tenho muita gratidão pelo Edu Kneip!  Muito obrigada por tudo, querido!

"Luiza Borges, uma cantora com o talento em ebulição. De evidente musicalidade e sensibilidade. Cada vez mais segura, seguindo em sua trajetória sólida de intuição, ousadia e muito bom gosto. 

Repertório muito bem cuidado, totalmente inédito, com presença de alguns dos melhores compositores de sua geração.

Leveza e densidade dosadas com perfeição. Sambas quebrados, baiões, valsas e lindas estranhezas melódicas estão lá.

A seriedade a acompanha na figura do excepcional André Siqueira, um dos grandes violonistas da atualidade.

Isso significa arranjos modernos, visão arrojada, contemporaneidade e música em alta tensão.

A fusão das artes de cada um desses dois molda um espetáculo já consagrado em pouquíssimas apresentações.
O registro em CD e DVD já é aguardado com ansiedade pelo público que conferiu."

Vida longa e próspera a este espetáculo maravilhoso! "